Boa Noite ! Hoje é Quinta Feira, 21 de Setembro de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
> Segurança Pública
Compartilhar
A responsabilidade do PT na insegurança pública brasileira
07/05/2013 - Redacao Midia@Mais
Petistas, socialistas, militantes, Dilma e Lula: eles não dão a mínima para a vitória da bandidagem sobre as vítimas brasileiras. São, no máximo, danos colaterais da imensa transformação social proposta

Em 10 anos de governo federal, onde o dinheiro jorra através de arrecadação crescente, o partido de Lula e Dilma não apresentou uma só medida efetiva de combate à criminalidade que se espalha pelas ruas de todas as cidades brasileiras onde há pessoas e bens circulando. Pouco além de propaganda eleitoral foi o que os petistas propuseram, mesmo contando com maioria no Congresso e, segundo consta, “amplo apoio popular”. Nenhuma lei sequer que pudesse manter criminosos violentos mais tempo atrás das grades; nenhum incentivo à segurança das pessoas comuns – somente, quando muito, discurso vazio, e de resto cinismo puro e simples.

 

Os jornalistas sensacionalistas de TV poupam Lula e Dilma de qualquer responsabilidade a respeito: é mais fácil bater no vago abstrato dos “políticos de Brasília”, nos deputados sem nome e sem cara que, por isso mesmo, podem ser culpados de todos os males. Embora use e abuse de medidas provisórias para, por exemplo, criar cargos para os “companheiros”, a presidente parece não ter ouvidos para o desespero da população acuada por bandidos e com medo de sair de casa (apesar de que ficar em casa também não parece muito seguro): http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/governo/dilma-ate-animada-com-as-mps/.

 

A responsabilidade dos petistas, entretanto, não se limita a sua atuação dentro do governo: os militantes entrincheirados nas redações dos jornais e nos departamentos de humanidades das universidades, nas ONGs de “direitos humanos” e nos “núcleos de estudos da violência”, todos eles dão sua contribuição para que o poder de quem pratica crimes, especialmente os violentos, cresça e esmague qualquer eventual tentativa de reação dos cidadãos pacíficos. Marxista, a militância torce para os bandidos, que vê como “vítimas do capitalismo”; a ordem burguesa que as pessoas comuns pretendem defender (suas casas, suas famílias, seus carros) não merece de tal militância qualquer preocupação – afinal, é essa mesma ordem que se pretende derrubar para que o socialismo possa triunfar.

 

Petistas, socialistas, militantes, Dilma e Lula: eles não dão a mínima para a vitória da bandidagem sobre as vítimas brasileiras. São, no máximo, danos colaterais da imensa transformação social proposta. O povo acuado e com medo tende a votar também com medo, e isso é bom para quem não pretende sair do governo tão cedo. Contar com os políticos que estão aí para tornar o país num lugar mais seguro? É bom começar a pensar num plano B.

 



 
Compartilhar

COMENTÁRIOS
24/05/2013
(Valdir)

Esses dois aí da foto já puxaram uma cana......
 
23/05/2013
(Monástico)

O problema do crescimento da violencia no Brasil é o nazista ESTATUTO DO DESARMAMENTO essa lei draconiana deixou os cidadãos de bem, capazes de defenderem seus lares, suas famílias e propriedades indefesos contra criminosos. Apenas contrabandistas de armas se beneficiaram com essa lei. Hoje as armas de fogo vendidas no mercado negro estão muito acima do preço da indústria devido a dificuldade imposta por essas leis utópicas. VEJA OS DADO DO MOVIMENTO VIVA BRASIL: http://www.facebook.com/#!/movimentovivabrasil?hc_location=stream
 
07/05/2013
(Agapito Costa)

Não apresentaram medidas de combate contra a criminalidade pela simples razão: caso venha ser implantado um regime socialista os manos serão os futuros membros da KGB. Já disse e repito: vamos trocar o teclado por fuzis em quanto ainda podemos.
 
07/05/2013
(Peter)

Está em plena vigência a lei Maluf, também conhecida como Estupra Mas não Mata. Algum tempo atrás uma mulher foi morta no Aterro do Flamengo (Rio de Janeiro) sob as vistas do porteiro de um edifício situado a poucos passos de onde ocorria o fato. Explicação camarada? Não ia se meter em assuntos fora do seu âmbito de trabalho. Quanto ao assalto por telefone ele já existe faz um bom (ou mau) tempo: e o manjado golpe do Falso Sequestro. Com a impunidade correndo solta aguardem o Estupro da Bicicleta, do skate, do patins...

 
INSERIR COMENTÁRIO
Nome / Apelido
E-mail (opcional)
Comentário



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS